Fazendeiros e Frigoríficos responderam aos Acordos de Desmatamento Zero na Amazônia Brasileira?


Gibbs, H. K., Munger, J., Roe, J. L., Barreto, P., Pereira, R., Christie, M., Amaral, T. & Walker, N. 2015. Fazendeiros e Frigoríficos responderam aos Acordos de Desmatamento Zero na Amazônia Brasileira? Conservation Letters, 18.

Novas intervenções na cadeia de fornecimento no setor de carne bovina no Brasil oferecem a promessa de reduzir o desmatamento vindo da expansão da agricultura comercial, à medida que multinacionais tem concordado em desistir de comprar de fazendas com desmatamento recente. Analisamos os acordos de desmatamento zero assinados pelos principais frigoríficos no Estado do Pará, na Amazônia Brasileira, usando dados de propriedades componentes das cadeias de fornecimento de carne bovina.

Nossa análise de compras diárias realizadas por frigoríficos antes e depois dos acordos, mostram que frigoríficos agora evitam comprar de propriedades com desmatamento, o que não ocorria antes dos acordos. Fazendeiros fornecedores registraram suas propriedades em um registro público ambiental quase dois anos antes de propriedades vizinhas não fornecedoras, e 85% dos fazendeiros entrevistados indicaram que os acordos eram a causa principal para essa atitude.

Além disso, as propriedades fornecedoras tiveram significativa redução de desmatamento após os acordos. Nossos resultados mostram mudanças importantes na cdeia de fornecimento de carne bovina, mas o limitado âmbito na implementação dos mesmos pode diminuir os resultados para a preservação da floresta.

Baixe aqui o arquivo.

Leia matéria do Estado de S. Paulo sobre o assunto.