Global Forest Watch: nova plataforma dinâmica para proteger florestas ao redor do mundo

Global Forest Watch: nova plataforma dinâmica para proteger florestas ao redor do mundo

Mais de 40 parceiros lançaram hoje sistema de monitoramento de florestas quase em tempo real.

O World Resources Institute (WRI), Google, e um grupo de mais de 40 parceiros lançaram no ultimo dia 20 a Global Forest Watch ( GFW ), uma plataforma dinâmica online de monitoramento e alerta que possibilita pessoas em todos os lugares a melhorar a gestão de florestas. Pela primeira vez, a Global Forest Watch une a mais recente tecnologia de satélite, dados abertos , e crowdsourcing para garantir o acesso a informações oportunas e confiáveis ​​sobre as florestas .

“Empresas, governos e comunidades querem desesperadamente melhores informações sobre florestas. Agora, eles têm” , disse o Dr. Andrew Steer , presidente e CEO da WRI . “A Global Forest Watch é uma plataforma de monitoramento em tempo quase real que vai mudar fundamentalmente a maneira como as pessoas e as empresas gerem florestas. A partir de agora, infratores ambientais não poderão se esconder e os bons atores serão reconhecidos pela forma como manejam.”

De acordo com dados da Universidade de Maryland e do Google, o mundo perdeu 2,3 milhões de quilômetros quadrados (230 milhões de hectares) de cobertura florestal entre 2000 e 2012, o que equivale a 50 de campos de futebol de floresta perdidos a cada minuto de cada dia por 12 anos. Os países com maior perda de cobertura florestal são Rússia, Brasil, Canadá, Estados Unidos e Indonésia.

“Estamos honrados com a parceria com o WRI e com a possiblidade de potencializar a plataforma Global Forest Watch com tecnologia de nuvem do Google”, afirma Rebecca Moore , gerente de Engenharia, do Google Earth Outreach e Earth Engine. “GFW apresenta uma visão ambiciosa, além de ser extremamente oportuna e viável dado o conhecimento do WRI em ciência ambiental e política, parcerias sólidas e datecnologia de nuvem de alta performance do Google que estamos fornecendo para esta iniciativa.”

O que há de novo na Global Forest Watch :

• Alta resolução: a perda anual de cobertura de árvores e os dados de ganho para todo o globo com uma resolução de 30 metros, disponíveis para análise e download.

• Quase em tempo real: dados mensais de perda de cobertura florestal para os trópicos úmidos a uma resolução de 500 metros.

• Velocidade: A computação em nuvem, fornecida pelo Google, multiplica a velocidade  análise dos dados.

• Crowdsourcing: GFW une informações de alta resolução a partir de satélites geradas pelos usuários.

• Grátis e fácil de usar: GFW é livre para uso de todos e nenhum conhecimento técnico é necessário.

• Alertas: Quando alertas de perda de floresta são detectados, uma rede de parceiros e cidadãos de todo o mundo pode se mobilizar para agir.

• Ferramentas analíticas: Camadas mostrando limites de áreas protegidas em todo o mundo; exploração madeireira; mineração; óleo de palma e outras concessões; alertas diários de incêndios florestais da NASA; commodities agrícolas; paisagens de florestas intactas; e hotspots de biodiversidade.

“Parcerias como a da iniciativa da Global Forest Watch, que reúnem governos, empresas, sociedade civil e inovação tecnológica, são o tipo de solução que precisamos para reduzir a perda de floresta, aliviar a pobreza e promover o crescimento econômico sustentável”, disse o administrador da Rajiv Shah, Agência dos EUA para o Desenvolvimento Internacional.

A GFW tem impactos de longo alcance em todos os setores. As instituições financeiras podem verificar melhor se as empresas em que investem avaliam adequadamente os riscos relacionados a florestas. Os compradores das principais commodities, como óleo de palma, soja , madeira e carne podem monitorar melhor o cumprimento das leis e compromissos de sustentabilidade. E os fornecedores podem demonstrar que seus produtos são “zero desmatamento ” e produzidos legalmente.

A iniciativa pode apoiar ainda usuários como comunidades indígenas, que podem fazer upload de alertas e fotos quando ocorre a invasão em suas terras, enquanto ONGs que podem identificar hotspots de desmatamento mobilizam a ação e recolher provas para responsabilizar os responsáveis. Ao mesmo tempo, governos como o da Indonésia e a República Democrática podem usar a Global Forest Watch como auxílio para elaborar políticas mais eficazes e fazer cumprir as leis florestais, além de detectar o desmatamento ilegal, gerir as florestas de forma mais sustentável e alcançar os objetivos de conservação e de clima.

A Global Forest Watch foi criado pelo WRI juntamente com mais de 40 parceiros, incluindo Google, Esri , Universidade de Maryland, Programa das Nações Unidas para Meio Ambiente (PNUMA), Imazon, Centro para o Desenvolvimento Global, Observatoire des satelital Forêts d’ Afrique Centrale (OSFAC) , Global Forest Watch Canada, ScanEx, Transparente Mundial, Instituto Jane Goodall, e Vizzuality. Grandes empresas também participaram, incluindo a Unilever e Nestlé, além da Tropical Forest Alliance 2020. Financiadores principais incluem o a Iniciativa Norueguesa de Clima e Florestas, Agência dos EUA para o Desenvolvimento Internacional (USAID), Global Environment Facility (GEF), Departamento Britânico para o Desenvolvimento Internacional (DFID), e Fundo de Tilia.