Pecuária gera 44% das emissões

A pecuária na Amazônia responde por algo próximo a 44% das emissões de gases-estufa do Brasil. O dado do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) projeta que o desmatamento representa 55% das emissões brasileiras e que a fatia do boi pastando na região corresponde a 80% deste total. Para corrigir a rota

Pesquisa rastreia mais cadeias com problemas socioambientais

Rastreamentos divulgados em site especial apresentam descrições de casos ocorridos na Amazônia, empresas envolvidas, a relação com o consumidor paulistano e a posição assumida pelas companhias diante das constatações São Paulo (SP) – A maior cidade do país permanece associada, por meio de diferentes cadeias produtivas, a problemas sociais e ambientais ocorridos na região amazônica.

Especialistas apresentam preocupações sobre o futuro das florestas no Brasil

O futuro das florestas no Brasil foi discutido em audiência pública realizada ontem, 2 dedezembro, na Procuradoria Geral da República, em Brasília. Diversos setores da sociedade estavam representados e todos tiveram espaço para manifestar suas opiniões.Compuseram a mesa de abertura a coordenadora da 4ª Câmara de Coordenação e Revisão, Sandra Cureau, seu substituto, Mário Gisi,

Reciclar o lixo é preciso e começa dentro de casa

É grande a quantidade de lixo reciclável pelas ruas e bueiros Sofá, tanque de combustível, pneus de carro e de bicicleta e até um vaso sanitário.Esses são alguns dos objetos jogados no meio da rua, junto a todo tipo de lixo como plásticos, embalagens, garrafas pet, entulhos, madeira e resto de móveis. Em várias ruas

Regularização da Amazônia estimulará desmate, diz Imazon

BRASÍLIA – Estudo do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) afirma que a regularização fundiária da Amazônia Legal, prevista como está na Medida Provisória 458, estimulará mais a o desmatamento e agravará a violência decorrente da disputa para ocupar o mais rápido possível novas áreas. Para o Imazon, se o governo insistir

Especialistas temem efeitos de nova lei na Amazônia

Especialistas envolvidos na preservação da Floresta Amazônica temem os efeitos da nova lei criada a partir da MP 458, que determina regras para a regulamentação da posse de terras na região. Sancionada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, com alguns vetos a mudanças introduzidas pelo Congresso Nacional, a nova lei é considerada um avanço,

Regularização vira grande negócio

Instituto estima que governo pode arrecadar mais de R$ 50 bilhões com a venda de terras. Previsto para ser executado nos próximos três anos, o processo de regularização de 67,4 milhões de hectares de terras públicas nos estados da Amazônia Legal pode resultar na conversão de uma boa parte da estrutura fundiária do Ministério do

APÓS DIGITAR O TEXTO, PRESSIONE ENTER PARA COMEÇAR A PESQUISAR