Apoio científico para os padrões de manejo de madeira na floresta Amazônica: a questão da sustentabilidade.

Apoio científico para os padrões de manejo de madeira na floresta Amazônica: a questão da sustentabilidade.

artigocie35Grogan, J., Vidal, E., & Schulze, M. 2005. Apoio científico para os padrões de manejo de madeira na floresta Amazônica: a questão da sustentabilidade. Revista Ciência & Ambiente, 32.

Os termos “manejo florestal e “sustentável podem ser definidos de diferentes maneiras por diferentes atores. Quem determina os objetivos do manejo florestal são os proprietários da terra, seja privada ou pública.

Esses objetivos podem incluir produção de madeira em curto ou longo prazo; melhoria do habitat silvestre, se a vida silvestre será protegida ou explorada; preservação dos serviços ambientais tais como água limpa e biodiversidade; e prevenção de incêndios, entre outras metas possíveis. A sustentabilidade de uma estratégia de manejo dependerá da escala temporal e dos critérios de valoração relevantes para os proprietários da terra. Para estes ou para administradores comprometidos com a produção sustentável por um longo tempo, o manejo florestal deve produzir bens e serviços continuamente, até por gerações. Definir sustentabilidade se torna ainda mais complicado à medida que aumenta o número de atores, trazendo diversos horizontes de tempo e critérios de decisão para o debate – como, por exemplo, no caso das florestas públicas sendo exploradas por empresas privadas, ou do que a sociedade civil considera permissível nas florestas de propriedade privada.