Boletim do Desmatamento (SAD) (Janeiro de 2012)

Boletim do Desmatamento (SAD) (Janeiro de 2012)

amazonia_legal_maio_2011 (1)Hayashi, S., Souza Jr., C., Sales, M., & Veríssimo, A. (2012). Boletim Transparência Florestal Amazônia Legal (Janeiro de 2012) (p. 13). Belém: Imazon.

Em janeiro de 2012, a grande maioria (88%) da área florestal da Amazônia Legal estava cobertas por nuvens. Isso comprometeu a detecção do desmatamento e da degradação florestal para esse mês através das imagens MODIS utilizadas pelo SAD. Nessas condições foram detectados somente 33 quilômetros quadrados de desmatamento na Amazônia Legal.

O Pará liderou com 45% dos 33 quilômetros quadrados de desmatamento detectado em janeiro de 2012, seguido de Rondônia (33%), Mato Grosso (12%), Amazonas (9%) e Acre (1%).

O desmatamento acumulado no período de agosto de 2011 a janeiro de 2012, correspondendo aos seis primeiros meses do calendário atual de desmatamento, totalizou 600 quilômetros quadrados. Houve redução de 30% em relação ao ano anterior (agosto de 2010 a janeiro de 2011) quando o desmatamento somou 856 quilômetros quadrados.

As florestas degradadas na Amazônia Legal somaram somente 54 quilômetros quadrados em janeiro de 2012. O Pará foi responsável por 50% da degradação florestal seguido pelo Mato Grosso (42%), Rondônia (7%) e Amazonas (1%).

A degradação florestal acumulada no período de agosto de 2011 a janeiro de 2012 totalizou 1.433 quilômetros quadrados. Em relação ao período anterior (agosto de 2010 a janeiro de 2011) houve redução de 61% quando a degradação florestal somou 3.700 quilômetros quadrados.

Em janeiro de 2012, o desmatamento detectado pelo SAD comprometeu 3,2 milhões de toneladas de CO2 equivalente. No acumulado do período (agosto 2011 – janeiro de 2012) as emissões de C02 equivalentes comprometidas com o desmatamento totalizaram 40 milhões de toneladas, o que representa uma redução de 38% em relação ao período anterior (agosto de 2010 a janeiro de 2011).

Em janeiro de 2012, a grande maioria (88%) da área florestal da Amazônia Legal estava cobertas por nuvens. Isso comprometeu a detecção do desmatamento e da degradação florestal para esse mês através das imagens MODIS utilizadas pelo SAD. Nessas condições foram detectados somente 33 quilômetros quadrados de desmatamento na Amazônia Legal.

O Pará liderou com 45% dos 33 quilômetros quadrados de desmatamento detectado em janeiro de 2012, seguido de Rondônia (33%), Mato Grosso (12%), Amazonas (9%) e Acre (1%).

O desmatamento acumulado no período de agosto de 2011 a janeiro de 2012, correspondendo aos seis primeiros meses do calendário atual de desmatamento, totalizou 600 quilômetros quadrados. Houve redução de 30% em relação ao ano anterior (agosto de 2010 a janeiro de 2011) quando o desmatamento somou 856 quilômetros quadrados.

As florestas degradadas na Amazônia Legal somaram somente 54 quilômetros quadrados em janeiro de 2012. O Pará foi responsável por 50% da degradação florestal seguido pelo Mato Grosso (42%), Rondônia (7%) e Amazonas (1%).

A degradação florestal acumulada no período de agosto de 2011 a janeiro de 2012 totalizou 1.433 quilômetros quadrados. Em relação ao período anterior (agosto de 2010 a janeiro de 2011) houve redução de 61% quando a degradação florestal somou 3.700 quilômetros quadrados.

Em janeiro de 2012, o desmatamento detectado pelo SAD comprometeu 3,2 milhões de toneladas de CO2 equivalente. No acumulado do período (agosto 2011 – janeiro de 2012) as emissões de C02 equivalentes comprometidas com o desmatamento totalizaram 40 milhões de toneladas, o que representa uma redução de 38% em relação ao período anterior (agosto de 2010 a janeiro de 2011).

Baixe aqui o arquivo