REDD+ e Mudanças Climáticas

REDD+ e Mudanças Climáticas

Brito, B. 2011. REDD+ e Mudanças Climáticas. In S. Silva, S. Cureau, & M. Leuzinger (Eds.), Mudança do Clima: Desafios jurídicos, econômicos e socioambientais. São Paulo: Fiúza.

A perda de florestas contribui mundialmente com cerca de 17% das emissões de gases do efeito estufa, uma das principais causas do agravamento das mudanças climáticas. Por isso, os países participantes da Convenção Quadro das Nações Unidas para Mudança do Clima vêm discutindo desde 2005 a criação de incentivos para a redução de emissões de desmatamento e degradação florestal em países em desenvolvimento, além de reconhecer o papel da conservação, manejo florestal sustentável e aumento de estoque de carbono na floresta (REDD+). O Brasil é um dos atores chaves nas negociações de REDD+ por abrigar a maior floresta tropical do mundo, a Amazônia, com altas taxas de desmatamento. Esse artigo descreve os principais aspectos em discussão sobre REDD+ na esfera internacional e nacional.