Estudo aponta eficácia de áreas protegidas da Amazônia

Estudo aponta eficácia de áreas protegidas da Amazônia

Estudo realizado por pesquisadores do Imazon e da Universidade Estadual da Dakota do Sul (EUA) acaba de ser publicado na revista científica Biological Conservation . O estudo revela que as Áreas Protegidas (Terras Indígenas e Unidades de Conservação) da Amazônia Legal têm sido largamente eficazes na manutenção da cobertura forestal.

Porém, uma análise mais detalhada de 474 Áreas Protegidas revela um espectro maior de situações. Pouco mais da metade está passivamente protegida devido a estarem situadas fora da pressão econômica. Quase um terço consegue de fato proteger as florestas mesmo estando em regiões de alta pressão de desmatamento.

Finalmente, um parte menor oferece apenas proteção limitada ou falhou em assegurar a proteção das florestas.

Fonte: Adalberto Veríssimo [email protected], e Carlos Souza Jr [email protected]