Avaliação de Planos de Manejo Florestal na Amazônia através de imagens de satélites Landsat

Avaliação de Planos de Manejo Florestal na Amazônia através de imagens de satélites Landsat

congresso15Monteiro, A. L., Souza Jr., C., Conrado, D., & Cardoso, D. (2011). Avaliação de Planos de Manejo Florestal na Amazônia através de imagens de satélites Landsat. Anais do XV Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto (pp. 5615-5623). Curitiba: Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais.

Vários estudos avaliaram a capacidade de imagens de satélite para detectar e monitorar a exploração madeireira, usando diferentes sensores, métodos e escalas (Stone & Lefebvre, 1998; Souza Jr & Barreto, 2000; Asner et al, 2002; Read et al, 2003; Souza Jr. et al, 2005; Asner et al, 2005; Graça et al, 2005, dentre outros). Alguns estudos demonstraram que é possível detectar e avaliar a qualidade da exploração madeireira com imagens de satélite, e estimar os impactos da exploração na biomassa florestal (Souza Jr. et al, 2005; Monteiro & Souza Jr, 2006; Souza Jr. et al, 2009).

O amadurecimento dessas técnicas de processamento de imagem permitiu testar o uso de imagens de satélite no monitoramento operacional de planos de manejo florestal, capaz de avaliar a legalidade do manejo florestal, se o mesmo está sendo executado de acordo com a licença ambiental, e o nível de qualidade da exploração. Nesse estudo, apresentamos os resultados desse teste operacional para o monitoramento e controle de planos de manejo nos Estados do Pará e Mato Grosso, Para isso, combinamos imagens NDFI (Normalized Diffrence Índex – Índice Normalizado de Diferença de Fração; Souza Jr. et al, 2005) com informações dos sistemas de controle florestal desses estados. Os resultados permitiram identificar se a exploração madeireira foi autorizado ou não pelo órgão ambiental, a qualidade dos planos, se os limites geográficos dos planos foram respeitados, e a situação das florestas antes e após a execução da exploração madeireira. Os resultados mostraram que essa ferramenta de monitoramento é eficaz para o controle dos planos de manejo florestal, e a sua adoção pelos órgãos ambientais pode ser feita rapidamente.

Baixe aqui o arquivo