O Estado das Áreas Protegidas: degradação florestal

O Estado das Áreas Protegidas: degradação florestal

OEstadoAPs DegradacaoFlorestal capa 230x300 - O Estado das Áreas Protegidas: degradação florestalCardoso, D., Souza Jr., C. 2018. O Estado de Áreas Protegidas: degradação florestal em Áreas Protegidas (p. 12). Belém: Imazon.

 

 

Estudos recentes apontaram que, somente no período de 2015 a 2016, mais de 12 mil km2 de floresta foram degradados no Estado do Pará (Cardoso, D. et al., 2017). Mais de 97% (12.382 km.) da degrada..o florestal ocorreu por causa das queimadas, enquanto o restante foi consumido pela exploração madeireira (427 km.). Além disso, já se sabe que a área atingida pela degradaçao na Amazônia é consideravelmente superior a área total desmatada, levando a perdas de biodiversidade da mesma ordem daquelas derivadas do desmatamento (Barlow, J. et al., 2016). A criação de áreas protegidas (APs) ainda tem sido uma das políticas públicas mais eficazes na tentativa de conter o avanço do desmatamento, contudo essas áreas não conseguem conter o avanço da degradação por queimadas com a mesma eficácia. O objetivo deste capítulo, da série “O Estado das Áreas Protegidas”, é apresentar um diagnóstico das ameaças e pressões sofridas pelas APs na Amazônia em virtude da degradação florestal.

 

Baixe aqui a publicação.

 

Veja também:

O Estado das Áreas Protegidas: desmatamento

O Estado das Áreas Protegidas: estradas

O Estado das Áreas Protegidas: CAR