Roteiro metodológico para elaboração de planos de manejo das Unidades de Conservação Estaduais do Pará

Roteiro metodológico para elaboração de planos de manejo das Unidades de Conservação Estaduais do Pará

outros8Baía Júnior, P. C., Kasecker, T. P., Pereira, J. R., & Júnior, A. B. 2009. Roteiro metodológico para elaboração de planos de manejo das Unidades de Conservação Estaduais do Pará (p. 50). Belém: SEMA.

Cinquenta e oito por cento do território paraense é composto por áreas protegidas, somando-se as Unidades de Conservação federais, estaduais e municipais,Terras Indígenas e Quilombolas. Essas áreas compreendem um total de 72.288.206 hectares.

O Pará possui 83 Unidades de Conservação. Sendo dezenove estaduais, distribuídas no território de 32 municípios, abrangendo 16,94% da área total do estado. A criação, o planejamento e a gestão das UC estaduais são responsabilidade da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (SEMA/PA), por meio da sua Diretoria de Áreas Protegidas (DIAP).

Para que a gestão das UC estaduais contribua efetivamente para os objetivos de conservação de cada Unidade e do Sistema Estadual de Unidades de Conservação é fundamental que o seu planejamento seja elaborado utilizando-se uma metodologia que leve em conta o caráter processual, de melhora contínua e gradativa da gestão, com ênfase no planejamento participativo. Deste modo, este Roteiro metodológico vem apresentar as etapas e os passos necessários para a elaboração dos Planos de Manejo das UC paraenses.

Este Roteiro foi resultado de uma construção coletiva, que proporcionou um importante espaço de discussão, reflexão e aprendizado para a equipe de técnicos da DIAP/SEMA, com o valioso apoio e participação dos especialistas da Cooperação Técnica Alemã (GTZ) e dos parceiros da Conservação Internacional do Brasil (CI-Brasil) e do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (IMAZON).

Para a SEMA/PA, este documento é mais uma meta cumprida no compromisso de consolidar as UC estaduais, proporcionando os meios e as ferramentas para sua implementação, fortalecendo o envolvimento e a participação social, e buscando mudar o padrão de desenvolvimento do Estado, de modo que as UC sejam valorizadas como instrumentos de conservação, desenvolvimento sustentável e melhoria da qualidade de vida das populações locais.

Além disso, reconhece-se a importância do trabalho conjunto e o aprendizado da gestão integrada entre os órgãos governamentais e outras instituições que têm a conservação das UC do Pará como objetivo do seu trabalho.

Aníbal Pessoa Picanço
Secretário de Estado de Meio Ambiente – Pará

Baixe aqui o arquivo