Áreas Protegidas

Áreas Protegidas

A criação de Áreas Protegidas (Unidades de Conservação e Terras Indígenas ) tem sido uma das estratégias mais efetivas eficazes contra o desmatamento na Amazônia. Essas áreas, que ocupam cerca de 44% da Amazônia, exercem um papel essencial na conservação dos recursos naturais (especialmente, a biodiversidade) e manutenção dos serviços ambientais, além de garantir os direitos das populações tradicionais e indígenas.

O desafio agora é assegurar a proteção efetiva desses territórios contra o desmatamento ilegal, exploração madeireira predatória e os riscos de desafetação.  Além disso, é necessário avançar no processo de consolidação dessas áreas com a elaboração e implementação dos planos de manejo e regularização fundiária (onde for necessária).

De acordo com o Sistema de Alerta de Desmatamento do Imazon (SAD) pelo menos 49 das 660 Áreas Protegidas da Amazônia sofreram desmatamento ilegal em 2013. Essas áreas se concentram principalmente no oeste do Pará e em Rondônia.  Além disso,  38 Áreas Protegidas (principalmente Unidades de Conservação)  sofreram alteração de limites com uma perda líquida de 25 mil quilômetros quadrados de proteção até o mesmo ano. Por sua vez, até dezembro de 2013, cerca de 32 mil km² eram objetos de projetos de leis e ações judiciais que visam retirar sua proteção legal. Outra questão importante é a necessidade de criação de novas áreas. Como exemplo, a recomendação feita pelo relatório de impacto ambiental do empreendimento de Belo Monte, para a criação de cerca de 15 mil km² de Unidades de Conservação, que ainda não foi acatada.

O Imazon tem atuado em muitas frente no apoio a criação e consolidação das Áreas Protegidas. Entre as atividades desenvolvidas pelo Instituto está o monitoramento de todas as áreas com imagens de satélite  (permite detectar eventuais desmatamentos e exploração madeireira), estudos que resultaram na criação de 25 milhões de hectares de Unidades de Conservação na Amazônia, e apoio à implementação de 12,9 milhões de hectares de Unidades de Conservação na Calha Norte do Pará.

Vídeos

Calha Norte

O pesquisador sênior do Imazon Adalberto Veríssimo fala sobre os trabalhos que o Instituto desenvolve na Calha Norte do Pará, uma das áreas com maior biodiversidade no mundo.

Eu Moro Aqui – histórias dos povos das florestas do norte do Brasil

Filme lançado durante o I Seminário Áreas Protegidas do Escudo das Guianas. Direção: Fernando Segtowick e Pedro Afonso Organização: Conservação Internacional, Imazon e Iepé.

Mapas

Infográficos

Na Mídia

Estudo lançado pelo Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia – Imazon aponta que áreas que perderam ou tiveram a proteção legal reduzida apresentam aumento de desmatamento. Para isso, o estudo avaliou dez das 40 áreas que sofreram alteração entre 1995 e 2013 pelo governo federal e pelos governos estaduais de Rondônia, Mato Grosso
Leia mais
SÃO PAULO – O desmatamento no Mato Grosso volta a preocupar os especialistas. Em abril, foram suprimidos 72 quilômetros quadrados de florestas no estado, a maior área de desmatamento detectada pelo levantamento da ONG Imazon na Amazônia Legal no mês passado. Se considerados os últimos dois anos — de maio de 2012 a abril deste
Leia mais

Publicações

Santos, D., Veríssimo, A., & Sozinho, T. 2013. Calha Norte sustentável: situação atual e perspectivas (p. 200). Belém: Imazon.
Leia mais
Araújo, E., Barreto, P., & Martins, H. 2015. Áreas Protegidas críticas na Amazônia no período de 2012 a 2014. (p. 20) Belém: Imazon.
Leia mais