Concessão permite que empresas explorem produtos madeireiros de forma regulamentada

Concessão permite que empresas explorem produtos madeireiros de forma regulamentada

Boletim da Calha Norte Outubro de 2012 a Março de 2013

A concessão florestal na Flota do Paru foi a segunda a ser realizada pelo Governo do Estado do Pará (a primeira foi na Gleba Mamuru Arapiuns), disponibilizando 434.708 hectares de floresta, em nove unidades de manejo florestal (UMF´s). Na primeira licitação, ocorrida em 2012, somente seis UMF´s (326.184 hectares) foram contratadas. As empresas ganhadoras do processo foram a Semasa Indústria Comércio e Exportação de Madeiras Ltda, RRX Mineração e Serviços Ltda, Cemal Comércio Ecológico de Madeira Ltda e Madeireira Segredo Ltda. Os contratos foram assinados no final de 2012 e têm validade de 30 anos, prorrogáveis por mais cinco anos. A estimativa de arrecadação oriunda destes contratos é de 5,7 milhões de reais por ano, sendo que 30% (aproximadamente 1,7 milhões) serão destinados aos municípios de Almeirim e Monte Alegre. Em 2013 será lançado um novo edital, disponibilizando mais 108.524 hectares na Flota do Paru.

 

marco_2013_1

 

 

 

 

 

 

 

 

Profissionais da educação discutem sobre as Unidades de Conservação

Entre os dias 17 a 30 de novembro de 2012, a equipe do Imazon promoveu reunião com professores, gestores escolares e técnicos educacionais dos municípios de Almeirim, Monte Alegre, Alenquer, Óbidos, Oriximiná e Faro.

O objetivo das reuniões foi de apresentar uma proposta de material para a educação ambiental no ensino formal e propor parcerias com as escolas municipais. Ao todo, aproximadamente 120 profissionais da educação participaram das reuniões.

Os profissionais da educação mostraram-se dispostos em viabilizar a inserção da temática de Unidades de Conservação da Calha Norte nos Projetos Políticos Pedagógicos das escolas, como forma de promover a discussão de temas ambientais de relevância local. Também mostraram interesse em divulgar os materiais das Flotas da Calha Norte nas salas de aula e bibliotecas. Em janeiro de 2013 mais de 2.000 exemplares das publicações foram doadas às Secretaria de Educação dos municípios de Alenquer, Almeirim, Faro, Monte Alegre, Óbidos e Oriximiná. As publicações encontram-se disponíveis para download no site: https://imazon.org.br//publicacoes/calha-norte.

 

marco_2013_2

 

 

 

 

 

 

 

 

Sisuc será aplicado nas Flotas da Calha Norte

Nos dias 05 e 06 de dezembro de 2012 ocorreu em Santarém a última reunião anual dos conselhos consultivos das Flotas de Faro, Paru e Trombetas. Na oportunidade, a Conservação Internacional realizou uma apresentação sobre a ferramenta do Sistema de Avaliação e Monitoramento Socioambiental de Unidades de Conservação da Amazônia (Sisuc). O Sisuc é uma metodologia de avaliação e monitoramento estratégico, destinada a apoiar o trabalho do Conselho Gestor de Unidades de Conservação, ampliar o controle social e fortalecer a gestão participativa dessas áreas protegidas. A aplicação do Sisuc começa com uma oficina participativa realizada junto ao Conselho Gestor, seguida de atividades incorporadas à rotina de cada reunião do conselho. Durante o ano de 2013 o Sisuc será aplicado nos conselhos das Flotas de Faro, Trombetas e Paru.
Criada nova rede de comunicação da Calha Norte

No dia 07 de dezembro de 2012, a Sema, Imazon e Conservação Internacional realizaram uma oficina em Santarém para criar a rede de comunicação da Calha Norte. O objetivo da rede é aumentar a visibilidade da Calha Norte através de notícias em mídias local, regional, nacional e internacional sobre as Unidades de Conservação da região.

A oficina contou com a presença de cerca de 30 pessoas, entre elas comunicadores sociais, professores, conselheiros das Flotas e outros representantes dos municípios de Oriximiná, Faro, Óbidos, Monte Alegre, Alenquer e Almeirim. Na oportunidade foram selecionadas matérias, meios de comunicação e pessoas responsáveis pela comunicação de cada município. Mais informações sobre a Rede Calha Norte do Pará estão disponíveis em: http://calhanortedopara.blogspot.com.br.
Soltura de quelônios na Rebio Trombetas

Em dezembro de 2012, aproximadamente 200 comunitários quilombolas participaram da soltura de quelônios na Reserva Biológica do Rio Trombetas. Desde 2010 é realizado um trabalho de soltura de tartarugas em parceria com pesquisadores e voluntários do “Projeto Tartarugas da Amazônia – Conservando Para o Futuro”. Mais informações sobre o projeto estão disponíveis em http://bit.ly/11fMBXb.
Imaflora inicia ações de fortalecimento dos arranjos produtivos locais de castanha e copaíba em Oriximiná

No dia 31 de janeiro de 2013, o Imaflora realizou em Oriximiná uma reunião de apresentação do projeto “Arranjos Produtivos Locais de Castanha e Copaíba” em parceria com o Ministério do Meio Ambiente e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. O projeto visa fortalecer o extrativismo de castanha e óleo de copaíba realizado por comunidades quilombolas. Este projeto está alinhado com as ações do Governo Federal para implementação do Plano Nacional de Promoção das Cadeias de Produtos da Sociobiodiversidade.
I Intercâmbio Florestal

Foi realizado pelo Instituto Floresta Tropical, no período de 09 a 17 de novembro de 2012, o I Intercâmbio Florestal com o tema “Alternativas e Sistemas de Manejo Florestal Comunitário e Familiar no Estado do Pará”. Os 13 participantes (agricultores, extrativistas e agentes do governo municipal) tiveram a oportunidade de conhecer experiências de sucesso nas áreas de manejo florestal madeireiro e não madeireiro desenvolvidas nos municípios de Santarém, Ananindeua, Paragominas, Altamira e Medicilândia. O intercâmbio é parte das atividades do projeto Almeirim Sustentável.

 

marco_2013_3

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Manejo de açaizais nativos

No período de outubro a dezembro de 2012, o Instituto Floresta Tropical, realizou cinco oficinas de “Boas Práticas de Manejo de Açaizais Nativos”, nas comunidades de Barreiras, Lago Branco, Cafezal, Nova Arumanduba e região das estradas (Km 22, Km 25 e Km 30), município de Almeirim. Participaram 75 comunitários que foram capacitados na aplicação dos tratamentos aos açaizais nativos, visando o aumento da produção de frutos e a conservação da espécie.

 

marco_2013_4

 

 

 

 

 

 

 

 

GT Almeirim consolida pacto pelo desenvolvimento sustentável

Foi realizada em 25 de janeiro de 2013 a 4ª reunião do GT municipal de monitoramento, fiscalização e controle do desmatamento do município de Almeirim. No evento, foi possível efetuar a assinatura do PACTO pelo desenvolvimento sustentável, seguindo uma das sete exigências para a inserção do município no Programa Estadual Municípios Verdes. A atividade realizada é parte do esforço institucional do Instituto Floresta Tropical em apoiar o fortalecimento da gestão municipal local.

 

marco_2013_5

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Assistência técnica agrícola em Almeirim

No período de novembro de 2012 a janeiro de 2013 foram realizadas três oficinas de fortalecimento da agricultura familiar em Almeirim. As oficinas aportaram atividades de assistência técnica, monitoramento de cultivos, implantação de cinco unidades demonstrativas em sistema agroflorestal e distribuição de insumos químicos, equipamentos de proteção e sementes de milho e arroz.
Saúde e bem estar auxiliando o desenvolvimento sustentável

No período de outubro de 2012 a fevereiro de 2013 aconteceu três expedições de saúde em Almeirim. Nesse período foram realizadas 158 visitas domiciliares, 196 atendimentos de enfermagem, 75 exames ginecológicos (Papanicolau) e palestras sobre o câncer do colo de útero, planejamento familiar, gravidez na adolescência, puberdade e boas práticas manejo de açaí.

O projeto, realizado pelo Instituto Floresta Tropical, apoia primeiramente a saúde das famílias (prevenção, planejamento familiar, bem estar social e atendimentos de enfermagem) para que seja possível alcançar resultados no desenvolvimento sustentável. Acreditamos que cidadãos sadios, conscientes e felizes serão instrumentos de transformação em qualquer lugar e em qualquer tempo.

 

marco_2013_6

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Calha Norte é manchete em jornal de grande circulação nacional

Entre os dias 04 a 09 de fevereiro, um grupo de jornalistas do O Estado de São Paulo, visitou a Calha Norte para produzir uma matéria jornalística. O grupo visitou Porto Trombetas, Faro, Oriximiná e as comunidades Cachoeira Porteira, Taunã e Português. A matéria foi publicada no dia 20 de fevereiro de 2013, no caderno especial “Planeta”, contendo quatro páginas. Na matéria, a Calha Norte é apresentada como uma região economicamente pobre, porém com alta riqueza ambiental. Para ler a matéria na íntegra acesse: http://www.estadao.com.br/noticias/vidae,pobreza-reina-na-area-mais-protegida-do-para,998980,0.htm.
Reunião define conselhos da Esec Grão Pará e Rebio Maicuru

Nos dias 06 e 07 de março de 2013, aconteceu em Santarém, a Assembleia Geral para a formação dos Conselhos Gestores da Reserva Biológica Maicuru e Estação Ecológica Grão Pará. Juntas, as reservas somam mais de cinco milhões de hectares, voltadas para atividades de pesquisa, preservação e educação ambiental.

A reunião foi organizada pela Sema, e reuniu instituições com atuação na região, como a Fundação Nacional do Índio, Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, organizações não governamentais, associações indígenas e Secretarias de Meio Ambiente dos municípios de Almeirim, Oriximiná e Monte Alegre. A Assembleia definiu 18 instituições para o Conselho Consultivo da Estação Ecológica Grão Pará e 16 para o da Reserva Biológica Maicuru, mantendo equilíbrio entre representantes de instituições governamentais e sociedade civil.

 

marco_2013_7

 

 

 

 

 

 

 

Novo estudo sobre a socioeconomia da Calha Norte

O mais novo diagnóstico socioeconômico e ambiental publicado pelo Imazon, busca delinear a situação atual e perspectivas da região da Calha Norte. O estudo aponta que, apesar da imensidão de florestas protegidas em bom estado de conservação, os indicadores socioeconômicos avaliados estão em situação crítica ou demonstram cautela. Para reverter esse quadro, o estudo aponta que existem muitos desafios, além de boas oportunidades para que a Calha Norte se desenvolva dentro dos padrões de sustentabilidade, tais como: reforçar a agenda de conservação e uso sustentável nas Áreas Protegidas; ampliar os esforços no combate ao desmatamento ilegal nas áreas não protegidas; investimentos nas áreas de educação, saúde e saneamento básico; e fortalecer a economia com bases sustentáveis. O estudo completo encontra-se disponível para download no site: https://imazon.org.br//publicacoes/calha-norte/estudos-calha-norte/calha-norte-sustentavel-situacao-atual-e-perspectivas.

 

marco_2013_8

 

 

 

 

 

 

 

 

Próximas atividades

Março

Atividade: Expedição para atualizar relação de beneficiários para regularização fundiária

Local: Comunidades de Português e Monte Sião (Flota de Faro)

Período: 17 de março de 2013

 

Abril

Atividade: Reunião ordinária integrada dos conselhos das Flotas de Faro, Trombetas e Paru

Local: Santarém

Período: 23 a 26 de abril de 2013