Em meio à alta de desmatamento observada em toda a Amazônia desde o ano passado, a região da Bacia do Xingu, no Pará, que abriga cinco das 10 terras indígenas mais desmatadas em 2019, foi particularmente afetada nos primeiros meses deste ano e já responde por 40% de toda a perda de vegetação observada no Estado.

O alerta foi feito pelas ONGs Greenpeace, Instituto Internacional de Educação do Brasil, Imazon, Imaflora, Instituto Socioambiental (ISA) e Rede Xingu+ após uma análise dos dados de janeiro a abril de três sistemas que monitoram por satélite a devastação da floresta. Diante desses dados, as organizações enviaram uma representação aos Ministérios Públicos Federal e do Pará cobrando ações de combate aos crimes ambientais.

Para ler a reportagem completa, clique aqui

Imagem em destaque: Marcelo Salasar/ISA (Reprodução/Estadão)

APÓS DIGITAR O TEXTO, PRESSIONE ENTER PARA COMEÇAR A PESQUISAR