Greenpeace: gado de desmatamento ilegal é consumido mundialmente

A ONG Greenpeace lança nesta segunda-feira (1º) relatório que afirma que a carne e o couro produzidos em áreas de desmatamento recente e ilegal na Amazônia são vendidos mundialmente. A organização ambientalista chama de ‘consumo cego’, a compra de produtos que ajudam a promover a destruição da floresta. Para mostrar que o gado produzido à

Amazônia entregue de bandeja

Contrariando os alertas de pesquisadores e ambientalistas, Lula deu um canetaço antiambiental e sancionou ontem a Medida Provisória 458/2009, batizada de MP da Grilagem por quem vê no texto uma porteira aberta à ocupação ilegal de terras na Amazônia.

Amazônia perde 29 áreas protegidas entre 2008 e 2009

Por pressão de madeireiros, fazendeiros, mineradores ou do próprio governo, 29 áreas protegidas na Amazônia foram reduzidas ou extintas entre 2008 e 2009. O total de florestas perdidas no processo foi de 49 mil km2, quase um Rio Grande do Norte. As reduções ocorreram sem consultas públicas ou estudos técnicos, como manda a lei. Os

Imazon aponta redução do desmatamento na Amazônia em janeiro

Brasília – A organização não-governamental Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) divulgou hoje (5) novos dados sobre o desmatamento na Amazônia. De acordo com o Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD), levantamento paralelo ao feito pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), em janeiro de 2009, a Amazônia perdeu 51 quilômetros quadrados

Imazon confirma queda do ritmo de desmatamento na Amazônia

Relatório da ONG aponta que avanço da devastação caiu 38% em janeiro. Medidas do governo estão surtindo efeito, apontam pesquisadores. A principal instituição independente que mede o desmatamento da Amazônia confirmou a diminuição da devastação apontada pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Segundo relatório publicado nesta quinta-feira (5) pelo Instituto do Homem e Meio

APÓS DIGITAR O TEXTO, PRESSIONE ENTER PARA COMEÇAR A PESQUISAR